Meditação bíblica diária durante um ano - de Páscoa a Páscoa.
Sexta-feira, 1 de Abril de 2005
Boa Nova

Para voltar ao blog de entrada      Soares Carepa 

 

 

Boa nova - Ao ofereçer um ano com uma pequena meditação diária sobre o evangelho do dia, pretendo apenas que seja uma presença cristã que tem por base a minha experiência e fé pessoal, se  conseguir transmitir a mensagem fico satisfeito.

 

 

Para uma meditação dia a dia, ou para um dia particular, vá ao arquivo do mês - à direita - e dentro do mês procure o dia que deseja.

 

Espero contribuir assim para que na nova evangelização encontre Jesus no seu dia a dia



publicado por Soares Carepa às 19:21
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 31 de Março de 2005
A paz esteja convosco
Enquanto isto diziam, Jesus apresentou-se no meio deles e disse-lhes: «A paz esteja convosco!»
Dominados pelo espanto e cheios de temor, julgavam ver um espírito.
Disse-lhes, então: «Porque estais perturbados e porque surgem tais dúvidas nos vossos corações?
Vede as minhas mãos e os meus pés: sou Eu mesmo. Tocai-me e olhai que um espírito não tem carne nem ossos, como verificais que Eu tenho.»
Dizendo isto, mostrou-lhes as mãos e os pés.
E como, na sua alegria, não queriam acreditar de assombrados que estavam, Ele perguntou-lhes: «Tendes aí alguma coisa que se coma?»
Deram-lhe um bocado de peixe assado;
e, tomando-o, comeu diante deles.
Depois, disse-lhes: «Estas foram as palavras que vos disse, quando ainda estava convosco: que era necessário que se cumprisse tudo quanto a meu respeito está escrito em Moisés, nos Profetas e nos Salmos.»
Evangelho segundo S. Lucas 24,35-48.

* * * * * *

«A paz esteja convosco!»

Completou-se com a ressurreição a promessa de Deus para com os homens, cabe-nos agora ser dignos desta oferenda máxima que nos foi feita e fazer aquilo que o Mestre nos pediu, proclamar a palavra que nos foi deixada por Ele com a alegria de Jesus ressuscitado.

«Era necessário que se cumprisse tudo quanto a meu respeito está escrito em Moisés, nos Profetas e nos Salmos.»



publicado por Soares Carepa às 21:18
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 30 de Março de 2005
No caminho
Enquanto conversavam e discutiam, aproximou-se deles o próprio Jesus e pôs-se com eles a caminho;
os seus olhos, porém, estavam impedidos de o reconhecer.
Disse-lhes Ele: «Que palavras são essas que trocais entre vós, enquanto caminhais?» Pararam entristecidos.
E um deles, chamado Cléofas, respondeu: «Tu és o único forasteiro em Jerusalém a ignorar o que lá se passou nestes dias!»
Perguntou-lhes Ele: «Que foi?» Responderam-lhe: «O que se refere a Jesus de Nazaré, profeta poderoso em obras e palavras diante de Deus e de todo o povo;
como os sumos sacerdotes e os nossos chefes o entregaram, para ser condenado à morte e crucificado.
Nós esperávamos que fosse Ele o que viria redimir Israel, mas, com tudo isto, já lá vai o terceiro dia desde que se deram estas coisas.
É verdade que algumas mulheres do nosso grupo nos deixaram perturbados, porque foram ao sepulcro de madrugada
e, não achando o seu corpo, vieram dizer que lhes apareceram uns anjos, que afirmavam que Ele vivia.
Então, alguns dos nossos foram ao sepulcro e encontraram tudo como as mulheres tinham dito. Mas, a Ele, não o viram.»
Jesus disse-lhes, então: «Ó homens sem inteligência e lentos de espírito para crer em tudo quanto os profetas anunciaram!
Não tinha o Messias de sofrer essas coisas para entrar na sua glória?»
Evangelho segundo S. Lucas 24,13-35.

* * * * * *

Uns anjos, afirmavam que Ele vivia.

Quantas vezes poderemos caminhar com o Senhor ao nosso lado sem o saber e quantas vezes ofendemos ou tratamos o nosso semelhante com desprezo ou pior com maldade podendo esse alguém ser Jesus o ressuscitado, saibamos sempre encontra-Lo na nossa vida, agora que Ele está connosco para sempre.

«Não tinha o Messias de sofrer essas coisas para entrar na sua glória?»



publicado por Soares Carepa às 21:16
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 29 de Março de 2005
Quem procuras
Maria estava junto ao túmulo, da parte de fora, a chorar. Sem parar de chorar, debruçou-se para dentro do túmulo,
e contemplou dois anjos vestidos de branco, sentados onde tinha estado o corpo de Jesus, um à cabeceira e o outro aos pés.
Perguntaram-lhe: «Mulher, porque choras?» E ela respondeu: «Porque levaram o meu Senhor e não sei onde o puseram.»
Dito isto, voltou-se para trás e viu Jesus, de pé, mas não se dava conta que era Ele.
E Jesus disse-lhe: «Mulher, porque choras? Quem procuras?» Ela, pensando que era o encarregado do horto, disse-lhe: «Senhor, se foste tu que o tiraste, diz-me onde o puseste, que eu vou buscá-lo.»
Disse-lhe Jesus: «Maria!» Ela, aproximando-se, exclamou em hebraico: «Rabbuni!» que quer dizer: «Mestre!»
Evangelho segundo S. João 20,11-18.

* * * * * *

«Mulher, porque choras? Quem procuras?»

A perda de alguém querido é sempre dolorosa, neste encontro do ressuscitado com Maria encontramos a envolvência carinhosa que Jesus dedicava aqueles que com Ele partilharam a sua caminhada até ao calvário e o reconhecimento amigo, aberto e franco do Mestre.

«Maria!»



publicado por Soares Carepa às 21:15
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 28 de Março de 2005
Salve
Afastando-se rapidamente do sepulcro, cheias de temor e de grande alegria, as mulheres correram a dar a notícia aos discípulos.
Jesus saiu ao seu encontro e disse-lhes: «Salve!» Elas aproximaram-se, estreitaram-lhe os pés e prostraram-se diante dele.
Jesus disse-lhes: «Não temais. Ide anunciar aos meus irmãos que partam para a Galileia. Lá me verão.»
Evangelho segundo S. Mateus 28,8-15.

* * * * * *

Cheias de temor e de grande alegria, as mulheres correram a dar a notícia aos discípulos.

A ressurreição é o centro da nossa fé, ela justifica toda a vida de Jesus e também dá razão para, cheios de alegria, cantemos ao nosso Deus, e com dinamismo sermos portadores desta boa nova a todos.

«Ide anunciar aos meus irmãos.»


publicado por Soares Carepa às 21:14
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 27 de Março de 2005
Páscoa
No primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao túmulo logo de manhã, ainda escuro, e viu retirada a pedra que o tapava.
Correndo, foi ter com Simão Pedro e com o outro discípulo, o que Jesus amava, e disse-lhes: «O Senhor foi levado do túmulo e não sabemos onde o puseram.»
Pedro saiu com o outro discípulo e foram ao túmulo.
Corriam os dois juntos, mas o outro discípulo correu mais do que Pedro e chegou primeiro ao túmulo.
Inclinou-se para observar e reparou que os panos de linho estavam espalmados no chão, mas não entrou.
Entretanto, chegou também Simão Pedro, que o seguira. Entrou no túmulo e ficou admirado ao ver os panos de linho espalmados no chão,
ao passo que o lenço que tivera em volta da cabeça não estava espalmado no chão juntamente com os panos de linho, mas de outro modo, enrolado noutra posição.
Então, entrou também o outro discípulo, o que tinha chegado primeiro ao túmulo. Viu e começou a crer,
pois ainda não tinham entendido a Escritura, segundo a qual Jesus devia ressuscitar dos mortos.
Evangelho segundo S. João 20,1-9.

* * * * * *

«O Senhor foi levado do túmulo e não sabemos onde o puseram.»

Só a fé na palavra de Jesus e nas Escrituras nos dá essa certeza, Jesus venceu a morte, ressuscitou, cantemos de alegria, alleluia, alleluia.

«Ainda não tinham entendido a Escritura, segundo a qual Jesus devia ressuscitar dos mortos.



publicado por Soares Carepa às 22:08
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 26 de Março de 2005
Ressuscitou

Terminado o sábado, ao romper do primeiro dia da semana, Maria de Magdala e a outra Maria foram visitar o sepulcro.
Nisto, houve um grande terramoto: o anjo do Senhor, descendo do Céu, aproximou-se e removeu a pedra, sentando-se sobre ela.
O seu aspecto era como o de um relâmpago; e a sua túnica, branca como a neve.
Os guardas, com medo dele, puseram-se a tremer e ficaram como mortos.
Mas o anjo tomou a palavra e disse às mulheres: «Não tenhais medo. Sei que buscais Jesus, o crucificado;
não está aqui, pois ressuscitou, como tinha dito. Vinde, vede o lugar onde jazia
Evangelho segundo S. Mateus 28,1-10.

* * * * * *

«Não tenhais medo. Sei que buscais Jesus, o crucificado; »

Vencer a morte é um dos fundamentos da nossa fé, Jesus filho de Deus ao ressuscitar, venceu aquilo que marca a barreira humana a morte, alleluia, alleluia

«Não está aqui, pois ressuscitou, como tinha dito. Vinde, vede o lugar onde jazia»



publicado por Soares Carepa às 22:07
link do post | comentar | favorito
|

Livres

Então, Jesus pôs-se a dizer aos judeus que nele tinham acreditado: «Se permanecerdes fiéis à minha mensagem, sereis verdadeiramente meus discípulos,
conhecereis a verdade e a verdade vos tornará livres.»
Replicaram-lhe: «Nós somos descendentes de Abraão e nunca fomos escravos de ninguém! Como é que Tu dizes: 'Sereis livres'?»
Jesus respondeu-lhes: «Em verdade, em verdade vos digo: todo aquele que comete o pecado é servo do pecado,
e o servo não fica na família para sempre; o filho é que fica para sempre.
Pois bem, se o Filho vos libertar, sereis realmente livres.
Evangelho segundo S. João 8,31-42.

* * * * * *

« Conhecereis a verdade e a verdade vos tornará livres.»

A palavra de Jesus é a fonte de liberdade para o pecado, ela deve de ser a orientação para a nossa vida, cabe-nos continuar a transmiti-la com convicção e fé, para a morte de Jesus continuar a ser justificação para a liberdade.

«Se o Filho vos libertar, sereis realmente livres.»



publicado por Soares Carepa às 21:49
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 25 de Março de 2005
Entrega
Judas, então, guiando o destacamento romano e os guardas ao serviço dos sumos sacerdotes e dos fariseus, munidos de lanternas, archotes e armas, entrou lá.
Jesus, sabendo tudo o que lhe ia acontecer, adiantou-se e disse-lhes: «Quem buscais?»
Responderam-lhe: «Jesus, o Nazareno.» Disse-lhes Ele: «Sou Eu!» E Judas, aquele que o ia entregar, também estava junto deles.
Logo que Jesus lhes disse: 'Sou Eu!', recuaram e caíram por terra.
E perguntou-lhes segunda vez: «Quem buscais?» Disseram-lhe: «Jesus, o Nazareno!»
Jesus replicou-lhes: «Já vos disse que sou Eu. Se é a mim que buscais, então deixai estes ir embora.»
Assim se cumpria o que dissera antes: 'Dos que me deste, não perdi nenhum.'
Nessa altura, Simão Pedro, que trazia uma espada, desembainhou-a e arremeteu contra um servo do Sumo Sacerdote, cortando-lhe a orelha direita. O servo chamava-se Malco.
Mas Jesus disse a Pedro: «Mete a espada na bainha. Não hei-de beber o cálice de amargura que o Pai me ofereceu?»
Então, o destacamento, o comandante e os guardas das autoridades judaicas prenderam Jesus e manietaram-no.
Evangelho segundo S. João 18,1-40.19,1-42.

* * * * * *

«Quem buscais?»

A entrega de Judas marca o inicio do momento mais alto da vida de Jesus, aquele que Ele já esperava, a caminhada para o Seu sacrifício máximo, a entrega da sua vida para com ela a humanidade O reconhecer finalmente como filho de Deus.

«Mete a espada na bainha. Não hei-de beber o cálice de amargura que o Pai me ofereceu?»



publicado por Soares Carepa às 22:05
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 24 de Março de 2005
Lava pés
Enquanto celebravam a ceia, Jesus, sabendo perfeitamente que o Pai tudo lhe pusera nas mãos, e que saíra de Deus e para Deus voltava,
levantou-se da mesa, tirou o manto, tomou uma toalha e atou-a à cintura.
Depois deitou água na bacia e começou a lavar os pés aos discípulos e a enxugá-los com a toalha que atara à cintura.
Chegou, pois, a Simão Pedro. Este disse-lhe: «Senhor, Tu é que me lavas os pés?»
Jesus respondeu-lhe: «O que Eu estou a fazer tu não o entendes por agora, mas hás-de compreendê-lo depois.»
Disse-lhe Pedro: «Não! Tu nunca me hás-de lavar os pés!» Replicou-lhe Jesus: «Se Eu não te lavar, nada terás a haver comigo.»
Disse-lhe, então, Simão Pedro: «Ó Senhor! Não só os pés, mas também as mãos e a cabeça!»
Respondeu-lhe Jesus: «Quem tomou banho não precisa de lavar senão os pés, pois está todo limpo. E vós estais limpos, mas não todos.»
Evangelho segundo S. João 13,1-15.

* * * * * *

«Senhor, Tu é que me lavas os pés?»

Jesus continua a dar-nos lições de humildade e serviço, quantas pessoas seriam capazes de ter esta atitude perante os seus subordinados, ninguém.

«Quem tomou banho não precisa de lavar senão os pés, pois está todo limpo. E vós estais limpos, mas não todos.»



publicado por Soares Carepa às 22:04
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 23 de Março de 2005
Trinta moedas
Então um dos Doze, chamado Judas Iscariotes, foi ter com os sumos sacerdotes
e disse-lhes: «Quanto me dareis, se eu vo-lo entregar?» Eles garantiram-lhe trinta moedas de prata.
E, a partir de então, Judas procurava uma oportunidade para entregar Jesus.
No primeiro dia da festa dos Ázimos, os discípulos foram ter com Jesus e perguntaram-lhe: «Onde queres que façamos os preparativos para comer a Páscoa?»
Ele respondeu: «Ide à cidade, a casa de um certo homem e dizei-lhe: 'O Mestre manda dizer: O meu tempo está próximo; é em tua casa que quero celebrar a Páscoa com os meus discípulos.’»
Os discípulos fizeram como Jesus lhes ordenara e prepararam a Páscoa.
Evangelho segundo S. Mateus 26,14-25.

* * * * * *

«Quanto me dareis, se eu vo-lo entregar?»

Os acontecimentos finais desenrolam-se a grande velocidade cumprindo-se assim aquilo Jesus já tinha várias vezes anunciado e que podemos descrever como o Seu sacrifício pela hamanidade, Judas apenas é um actor secundário.

Trinta moedas de prata.



publicado por Soares Carepa às 22:03
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 22 de Março de 2005
Judas
Tendo dito isto, Jesus perturbou-se interiormente e declarou: «Em verdade, em verdade vos digo que um de vós me há-de entregar!»
Os discípulos olhavam uns para os outros, sem saberem a quem se referia.
Um dos discípulos, aquele que Jesus amava, estava à mesa reclinado no seu peito.
Simão Pedro fez-lhe sinal para que lhe perguntasse a quem se referia.
Então ele, apoiando-se naturalmente sobre o peito de Jesus, perguntou: «Senhor, quem é?»
Jesus respondeu: «É aquele a quem Eu der o bocado de pão ensopado.» E molhando o bocado de pão, deu-o a Judas, filho de Simão Iscariotes.
Evangelho segundo S. João 13,21-33.36-38.

* * * * * *

«Em verdade, em verdade vos digo que um de vós me há-de entregar!»

É difícil de compreender por vezes a alma humana, mesmo no seio da melhor família ou numa amizade sincera surge a traição como forma de destruição da armonia, Jesus sabia o que lhe iria acontecer mas nada fez para o impedir, cumprindo o Seu destino.

Judas, filho de Simão Iscariotes



publicado por Soares Carepa às 22:01
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 21 de Março de 2005
Maria
Seis dias antes da Páscoa, Jesus foi a Betânia, onde vivia Lázaro, que Ele tinha ressuscitado dos mortos.
Ofereceram-lhe lá um jantar. Marta servia e Lázaro era um dos que estavam com Ele à mesa.
Então, Maria ungiu os pés de Jesus com uma libra de perfume de nardo puro, de alto preço, e enxugou-lhos com os seus cabelos. A casa encheu-se com a fragrância do perfume.
Nessa altura disse um dos discípulos, Judas Iscariotes, aquele que havia de o entregar:
«Porque é que não se vendeu este perfume por trezentos denários, para os dar aos pobres?»
Ele, porém, disse isto, não porque se preocupasse com os pobres, mas porque era ladrão e, como tinha a bolsa do dinheiro, tirava o que nela se deitava.
Então, Jesus disse: «Deixa que ela o tenha guardado para o dia da minha sepultura!
De facto, os pobres sempre os tendes convosco, mas a mim não me tendes sempre.»
Evangelho segundo S. João 12,1-11.

* * * * * *

Maria ungiu os pés de Jesus com uma libra de perfume de nardo puro

De novo Maria Madalena surge a ungir Jesus, e Este compreende e aceita o gesto com uma compreensão carinhosa, se o mundo é composto por homens e mulheres seria um erro divino as mulheres não fazerem parte da vida publica do Mestre.

«Deixa que ela o tenha guardado para o dia da minha sepultura!»


publicado por Soares Carepa às 22:00
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 20 de Março de 2005
Eucaristia
No primeiro dia da festa dos Ázimos, os discípulos foram ter com Jesus e perguntaram-lhe: «Onde queres que façamos os preparativos para comer a Páscoa?»
Ele respondeu: «Ide à cidade, a casa de um certo homem e dizei-lhe: 'O Mestre manda dizer: O meu tempo está próximo; é em tua casa que quero celebrar a Páscoa com os meus discípulos.’»
Os discípulos fizeram como Jesus lhes ordenara e prepararam a Páscoa.
Ao cair da tarde, sentou-se à mesa com os Doze.
Enquanto comiam, disse: «Em verdade vos digo: Um de vós me há-de entregar.»
Profundamente entristecidos, começaram a perguntar-lhe, cada um por sua vez: «Porventura serei eu, Senhor?»
Ele respondeu: «O que mete comigo a mão no prato, esse me entregará.
O Filho do Homem segue o seu caminho, como está escrito acerca dele; mas ai daquele por quem o Filho do Homem vai ser entregue. Seria melhor para esse homem não ter nascido!»
Judas, o traidor, tomou a palavra e perguntou: «Porventura serei eu, Mestre?» «Tu o disseste» respondeu Jesus.
Enquanto comiam, Jesus tomou o pão e, depois de pronunciar a bênção, partiu-o e deu-o aos seus discípulos, dizendo: «Tomai, comei: Isto é o meu corpo.»
Em seguida, tomou um cálice, deu graças e entregou-lho, dizendo: «Bebei dele todos.
Porque este é o meu sangue, sangue da Aliança, que vai ser derramado por muitos, para perdão dos pecados.
Eu vos digo: Não beberei mais deste produto da videira, até ao dia em que beber o vinho novo convosco no Reino de meu Pai.»
Depois de cantarem os salmos, saíram para o Monte das Oliveiras.
Evangelho segundo S. Mateus 26,14-75.27,1-66.

* * * * * *

«É em tua casa que quero celebrar a Páscoa com os meus discípulos.’»

A consagração do pão e do vinho é um dos momentos mais marcantes da vida de Jesus, com ele é estabelecida a permanência perpétua do Mestre connosco, igualmente Jesus inicia a caminhada para o seu sacrifício máximo consciente que é esse a razão única da Sua missão.

«Até ao dia em que beber o vinho novo convosco no Reino de meu Pai.»



publicado por Soares Carepa às 21:59
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 19 de Março de 2005
A família
Jacob gerou José, esposo de Maria, da qual nasceu Jesus, que se chama Cristo.
Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Maria, sua mãe, estava desposada com José; antes de coabitarem, notou-se que tinha concebido pelo poder do Espírito Santo.
José, seu esposo, que era um homem justo e não queria difamá-la, resolveu deixá-la secretamente.
Andando ele a pensar nisto, eis que o anjo do Senhor lhe apareceu em sonhos e lhe disse: «José, filho de David, não temas receber Maria, tua esposa, pois o que ela concebeu é obra do Espírito Santo.
Ela dará à luz um filho, ao qual darás o nome de Jesus, porque Ele salvará o povo dos seus pecados.»
Despertando do sono, José fez como lhe ordenou o anjo do Senhor, e recebeu sua esposa.
Evangelho segundo S. Mateus 1,16.18-21.24.

* * * * * *

Maria, sua mãe, estava desposada com José

O importante hoje e sempre é apenas o nascimento de Jesus o filho de Deus nascido homem, cresceu como qualquer criança e fez-se homem como qualquer humano, conheceu os defeitos e as virtudes da sua condição e resgatou com a Sua vida a humanidade.

«Ela dará à luz um filho, ao qual darás o nome de Jesus, porque Ele salvará o povo dos seus pecados.»



publicado por Soares Carepa às 21:58
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

Boa Nova

A paz esteja convosco

No caminho

Quem procuras

Salve

Páscoa

Ressuscitou

Livres

Entrega

Lava pés

arquivos

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

links
O meu Email
  • MartinsSoares
  • Os meus visitantes


    blogs SAPO
    subscrever feeds