Meditação bíblica diária durante um ano - de Páscoa a Páscoa.
Domingo, 4 de Abril de 2004
Preparação para a Pascoa
Quando chegou a hora, pôs-se à mesa e os Apóstolos com Ele. Disse-lhes: «Tenho ardentemente desejado comer esta Páscoa convosco, antes de padecer, pois digo-vos que já não a voltarei a comer até ela ter pleno cumprimento no Reino de Deus.» Tomando uma taça, deu graças e disse: «Tomai e reparti entre vós, pois digo-vos que não tornarei a beber do fruto da videira, até chegar o Reino de Deus.» Tomou, então, o pão e, depois de dar graças, partiu-o e distribuiu-o por eles, dizendo: «Isto é o meu corpo, que vai ser entregue por vós; fazei isto em minha memória.» Depois da ceia, fez o mesmo com o cálice, dizendo: «Este cálice é a nova Aliança no meu sangue, que vai ser derramado por vós.» «No entanto, vede: a mão daquele que me vai entregar está comigo à mesa! O Filho do Homem segue o seu caminho, como está determinado; mas ai daquele por meio de quem vai ser entregue!» Começaram a perguntar uns aos outros qual deles iria fazer semelhante coisa. Levantou-se entre eles uma discussão sobre qual deles devia ser considerado o maior. Jesus disse-lhes: «Os reis das nações imperam sobre elas e os que nelas exercem a autoridade são chamados benfeitores. Convosco, não deve ser assim; o que for maior entre vós seja como o menor, e aquele que mandar, como aquele que serve. Pois, quem é maior: o que está sentado à mesa, ou o que serve? Não é o que está sentado à mesa? Ora, Eu estou no meio de vós como aquele que serve. Vós sois os que permaneceram sempre junto de mim nas minhas provações, e Eu disponho do Reino a vosso favor, como meu Pai dispõe dele a meu favor, a fim de que comais e bebais à minha mesa, no meu Reino.
Evangelho segundo S. Lucas 22,14-71.23,1-56.

* * * * * *

Neste dia passa-nos pela lembrança coisas importantes, uma é o perpetuar em comunhão a ultima refeição de Jesus como elo principal da unidade, a outra o sentimento de igualdade entre todos os crentes, sejam qual forem a sua posição social ou hierárquica.

Estes são os fundamentos para a vivência da paixão, ela não existe como fim, mas sim como o concluir da pregação da palavra de Jesus.

Na preparação da Pascoa viver apenas a paixão mesmo com fé, é amputar o cristianismo do fundamental, a "palavra de vida" de Jesus, os seus ensinamentos e testemunho.




publicado por Soares Carepa às 15:12
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

Boa Nova

A paz esteja convosco

No caminho

Quem procuras

Salve

Páscoa

Ressuscitou

Livres

Entrega

Lava pés

arquivos

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

links
O meu Email
  • MartinsSoares
  • Os meus visitantes


    blogs SAPO
    subscrever feeds